Emmanuel Carrère narra a história de Philip K. Dick, o homem que revolucionou a ficção científica e ganhou reconhecimento mundial após a sua morte

Em Eu estou vivo e vocês estão mortos: A vida de Philip K. Dick (Editora Aleph), o escritor frâncês Emmanuel Carrère tem a missão de contar a história de um dos maiores escritores de ficção científica de todos os tempos. Carrère, que já costuma explorar temas como identidade, ilusão e realidade em suas obras, não teve problemas ao mergulhar no universo de Dick e trazer ao leitor relatos sobre a vida do autor responsável por clássicos como O Homem do Castelo Alto e Andróides Sonham com Ovelhas Elétricas?, sendo este último a obra que deu origem ao clássico Blade Runner, de Ridley Scott.

A excelência da obra de Philip K. Dick – uma das principais referências da ficção científica no século 20 – só foi reconhecida após a sua morte, em 1982. Ainda hoje, suas histórias e os filmes inspirados em seus livros são amplamente reconhecidos, mas poucos sabem que são de sua autoria. Muitos de seus trabalhos tornaram-se mundialmente conhecidos ao serem roteirizados e consagrados como grandes sucessos do cinema, casos do já mencionado Blade Runner: O caçador de androides, além de O Vingador do Futuro, Minority Report: A Nova Lei e O Pagamento.

Em seus livros, Dick sempre se preocupou em investigar o limítrofe que separa a realidade da ilusão – caso de Um reflexo na escuridão, livro recém-publicado pela Aleph. Por todas as suas facetas, de aspirante a escritor passando por autor publicado, paranoico, viciado em anfetaminas e cristão fanático, ele nunca deixou de perguntar: o que é real? Carrère cumpre de forma espetacular a missão de escrever uma biografia literária de PKD e conta que sua principal fonte de pesquisa foi a própria obra de Dick, conseguindo extrair de lá informações não confirmadas em depoimentos e até mesmo se propondo a imaginar coisas poderiam ter ocorrido.

Dissecando fantasias paranoicas, a relação com a sua irmã gêmea morta, seus vários casamentos, experiências com drogas e vivências religiosas, esta biografia fala do personagem por trás dos livros – que parece ser tão complexo e alucinante quanto sua obra. Carrére relata as neuroses, psicopatias e perseguições sofridas por Dick sem nenhuma condescendência, revelando de maneira sensível e empática episódios da vida do escritor.

Eu estou vivo e vocês estão mortos: A vida de Philip K. Dick nos apresenta a dúvidas que acompanharam Dick durante toda sua vida: o que, afinal, é real? Como podemos ter certeza que somos reais? Estamos vivos ou mortos? Uma certeza é que a obra de Philip K. Dick nunca esteve tão viva, propondo questionamentos sobre a condição humana e sobre a verdadeira natureza da realidade e ganhando mais reconhecimento a cada dia.

 

Veja Também

IMAGE
Show da banda norte-americana de rock indie será...
IMAGE
Você conhece a lenda de Darth Plagueis, o...
IMAGE
A gigante dos quadrinhos e uma das maiores produtoras de...